Sem categoria

Crítica | X-Men: Apocalipse (Sem Spoiler)






X-Men foi a primeira franquia a levar os super-heróis ao cinema, com X-Men:O Filme em 2000, agora em 2016, a saga ganhou um novo filme, pra ser exato, seu sexto filme!


X-Men:Apocalypse tem a difícil missão de colocar novos atores no lugar dos veteranos, o que é uma grande barreira que a franquia tem que superar, afinal, nos acostumamos com Patrick Stewart, Ian McKellen, James Marsden, Halle Berry e Famke Janssen. Mas garantimos que o novo é sensacional, vale a pena dar chance aos novatos, Sophie Turner como Jean Grey, Alexandra Shipp como Tempestade, Tye Sheridan como Ciclope. 





O pouco que foi mostrado desses três que foram os mais destacados no longa, mostra o potencial de cada ator no seu respectivo papel, o que deixa tudo mais cativante. O filme segue uma linha de roteiro simples, sem da muitos lupe (voltas), com uma breve introdução no Antigo Egito muito bem explicada, até a chegada de Jean, Tempestade e Ciclope a mansão dos X-Men, o que separou os antigos X-Men, até os acontecimentos finais. 

O melhor de tudo sem sombra de dúvidas é a entrada de novos personagens como Noturno, Mercúrio, Psylocke, Jubileu e Arcanjo. O visual de cada personagem foi único e brilhante. Noturno está realmente assustador, Psylock está sexy sendo vulgar sim, e adoramos, Jubileu não é tão sexy quanto nas HQ, deixando visualmente a personagem mais leve, enquanto o Arcanjo com suas asas de metal após a chegada do Apocalypse, ficou simplesmente perfeito. A maquiagem do Apocalypse ficou incrível, em hipótese alguma dá para notar que é o ator Oscar Isaac por debaixo da pele azulada.





O que já era bom, continua bom, Jennifer Lawrence merece todas as palmas pela forma que conduz a personagem Mística, o professor Xavier interpretado por James McAvoy continua exemplar, Michael Fassbender como Magneto continua com sua excelente atuação, Nicholas Hoult como Fera, é bom, porém não chega a ser ótimo.


Além do visual do Apocalypse, que é unânime que não ficou como esperávamos, o filme comete apenas um erro notável durante o longa, quatro super-heróis aparecem em uma jaula que bloqueia seus poderes, mas na cena seguinte, os quatro aparecem andando por um corredor, mas como saíram? Jamais vamos saber. A pequena participação de Wolverine no filme foi tipo ‘ok’, breve, dava pra ter colocado outro super-herói pra fazer oque ele tinha feito, digamos que esse trecho poderia ser retirado do longa que não iriamos sentir falta.





Os efeitos visuais do filme deixa qualquer filme do gênero no chinelo, os efeitos especiais ficaram deslumbrante, no cinema a reação do público foi melhor ainda, consegui ouvir algum homem dizendo: ”Ele (Bryan Singer) não economizou o orçamento dos efeitos, isso está fod@’. 







Os confrontos foram ótimos, porém poderiam ser melhor, aquela regrinha básica, de que sempre dá pra melhorar. X-Men:Apocalyse era um filme que faria meus olhos sangrar no cinema, porém o trabalho do diretor Bryan Singer me surpreendeu pela primeira vez, com o roteiro, efeito e até as escolhas de atores para seus respectivos personagens. O longa teve seus momentos cômicos comandado pelo Mércurio, seu momento drama com Magneto, e o romance de professor Xavier e Moira, o filme contou com todos os gêneros dentro de sí.


Em relação a efeitos, X-Men debuta na frente de Guerra Civil, Batman Vs Superman e Deadpool. Mesmo o tão conceituado IMDb achando que Guerra Civil (8,3) é superior a X-Men:Apocalypse (7,6), eu particularmente inverteria as notas.


Vale a pena comprar o ingresso e ir ao cinema conferir o longa, uma coisa é certa, vocês não vão se arrepender. 





No elenco do filme está James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence,
Oscar Isaac, Rose Byrne, Nicholas Hoult, Alexandra Shipp, Lucas Till, Sophie Turner,
Josh Helman, Tye Sheridan, Lana Condor e Evan Peters. 


Até o momento X-Men:Apocalypse lidera as bilheterias do Brasil.


Comente aqui!!!!