Sem categoria

REVIEW | Proven Innocent – Até tenta, mas falha (s/spoilers)

Depois de cair de amores por Suits eu estava completamente aberta a novas séries do gênero. Proven Innocent propõe um formato diferente do que estamos acostumados, mas ainda mantém certa familiaridade.

Depois de ser acusada injustamente por um crime que supostamente nem ela ou o irmão cometeram e passar dez anos presa, Madeline Scott agora formada em direito, passa a defender pessoas acusadas injustamente de crimes que não cometeram.

A premissa da série é boa e prende a atenção. Mas alguns pontos podem incomodar logo de cara. Madeline é quase uma super heroína. Perseguindo criminosos, lutando contra eles, suas ações são em certo ponto destrutivas e extremas. Nada que chegue a ser contra a lei. Mas que ainda soam desnecessárias ou até função de outra pessoa. O que destoa um pouco de seu trabalho como advogada. E todo esse lado extremo dela acaba nos fazendo duvidar se ela realmente é boa no que faz, afinal, ao explorar tanto esse lado aventureiro, a série deixa de lado o que ela deve fazer e o que se espera dela, que é ser advogada e lutar por seus clientes dentro do tribunal.

Além de lutar contra o sistema. Madeline luta contra o advogado que a pôs na cadeia, Gore Bellows. A trama se desenvolve entre o caso da semana e sua luta de condenar Gore pelo erro em seu caso. Toda rixa entre os dois soa teatral e não sensibiliza o telespectador como pretende. Se não melhor desenvolvido, poderá se tornar algo chato e tedioso de se ver.

Proven Innocent navega por vários gêneros mas apesar disso não soa novo ou diferente. Até tenta, mas falha. Se você gosta de séries do tipo, vale a pena ver. Se não gosta mas pretende começar a acompanhar esse gênero, sugiro alguma do universo de Chicago, ou até mesmo Suits.

Comente aqui!!!!