Crítica

CRITICANDO | SHAZAM! Já diria o Walter White: Diga meu nome



Uma família não precisa ser de sangue e um herói não precisa ser perfeito, ele só tem que ser puro de coração.


Billy Batson (Asher Angel) tem apenas 14 anos de idade, mas recebeu de um antigo mago o dom de se transformar num super-herói adulto chamado Shazam (Zachary Levi). Ao gritar a palavra SHAZAM!, o adolescente se transforma nessa sua poderosa versão adulta para se divertir e testar suas habilidades. Contudo, ele precisa aprender a controlar seus poderes para enfrentar o malvado Dr. Thaddeus Sivana (Mark Strong).


Nós começamos a história já vendo que seria diferente, não somos apresentados ao herói primeiramente e sim ao seu vilão, Thaddeus Sivana. Em um flashback muito interessante pegamos um lado que geralmente é o pecado dos filmes de supers: Vilões com pouco motivo para estar ali.


O diretor busca o tempo inteiro mostrar a dualidade das versões, colocando sempre os pontos de vista, fazendo com que herói e vilão tenham o tempo de tela merecido para justificar suas ações.


O elenco é bem formidável em suas interações e o filme é declaradamente jovial. Apesar disso funciona muito bem para todos os públicos.


O ponto forte com toda certeza foi o espírito familiar: SHAZAM! não é uma história de um cara perfeito ou ultra depressivo, não é um filme divertido por que quer fazer graça, é engraçado porque é perfeitamente comum, relacionável. 


Billy Batson poderia ser qualquer um de nós: Adolescente, rabugento, que não se sente querido e fica em uma busca eterna por sua mãe. Para tentar fazer o personagem principal ser menos “pesado” e chato temos a figura de Freddy Freeman que é a cola que junta a história inteira. Nerd clássico, portador de necessidade especial e com um coração que transmite tudo que um side kick tem que ser, inclusive sendo o mais realista da família em meio aos sonhos que se tem.


Os trailers não entregam as viradas e as pessoas realmente não imaginam o que estar por vir. É inteligente, dinâmico, apesar de ser mais longo que o desejável, tem sua comédia, drama e terror muito bem dosadas pelo roteiro que apesar de simples sabe se fazer diferente no meio de tantos produtos que temos do gênero.


Os únicos defeitos do filme vem a ser a duração como já mencionei e uma dissonância entre a atuação das contra partes de Billy, uma vez que criança ele é mais retraído e sarcástico e quando herói se torna falante e bem engraçado. Pode ser que fique com uma sensação de que foi uma má direção ou que isso foi proposital, uma vez que o personagem pode ter se tornado mais confiante com seus poderes. Os efeitos especiais entram aqui também, apesar de não ter o orçamento de seus antecessores como Aquaman, Liga e Mulher Maravilha, algumas coisas são mais “feias” por assim dizer, mas nada que tire você de dentro do clima da ação.


Com toda certeza SHAZAM! pode se tornar o novo herói favorito do seu sobrinho, filho, irmão mais novo porque mostra que todos nós podemos ser super heróis dizendo apenas uma palavra…


Vá ver, leve a família e prepare-se para se surpreender com o que o filme esconde para poder promover sua conclusão. Com toda certeza a DC encontrou um meio termo para um produto sombrio mas bem humorado e com muito coração.


Dirigido por David F. Sandberg (Annabele 2) e no elenco com Zachary Levi (Chuck), Asher Angel (Nick, Rick, Dick e Dawn), Jack Dylan Grazer (It a Coisa), Mark Strong (Kingsman) entre outros. O filme estreia no Brasil dia 04 de Abril de 2019.


NOTA: 4.5/5

Comente aqui!!!!