Cinema

“Django Livre” ganhará uma versão com mais de 3 horas de duração

O /Film anunciou que o longa-metragem “Django Livre”, de Quentin Tarantino, ganhará uma nova versão com nada menos que 3 horas 15 minutos. Lembrando que a versão original tem cerca de 2 horas e 45 minutos.

“Eu fiz uma versão do diretor de Django Livre. Tem cerca de 3 horas e 15 minutos, ou 20 minutos, algo assim. Eu fiz isso. Estamos só esperando passar um tempo após Era Uma Vez em Hollywood, e então vamos lançar”, revelou Tarantino ao site.

Django (Jamie Foxx) é um escravo que tem seu destino completamente alterado quando é comprado pelo Dr. King Schultz (Christoph Waltz), alemão caçador de recompensas que se esconde atrás de um disfarce de dentista. A aquisição feita por Schultz, no entanto, não é aleatória: ele precisa da ajuda de Django para identificar seus próximos alvos. Em contrapartida, Schultz promete libertar Django assim que a missão for cumprida. Depois de ser tornar um homem livre, Django continua na estrada com Schultz, de quem agora é parceiro, até que é chegada a hora do grande desafio: enfrentar o poderoso Calvin Candie (Leonardo DiCaprio) para libertar sua esposa, Broomhilda (Kerry Washington). O filme é um clássico ‘tarantinesco’: mistura faroeste, lendas alemãs, referências pop, cenas divertidas e litros de sangue para contar a história de um homem que já passou uma temporada no inferno e que agora quer reencontrar seu grande amor e se vingar dos seus opressores. Durante a longa jornada de Django, vemos sua transformação de escravo submisso, assustado e compassivo em um homem seguro, frio e, muitas vezes, cruel, que faz o que tem que ser feito para alcançar seus objetivos. Uma peça crucial dessa metamorfose é, sem dúvida, Schultz, um cara impiedoso com bandidos, mas que, no fundo, era um coração mole que não suportava ver inocentes sofrendo e que tinha nojo da escravidão.

Comente aqui!!!!