Lady Gaga se posiciona contra lei que proíbe aborto em Alabama

Nesta semana uma lei anti-aborto foi aprovada em Alabama, nos Estados Unidos, comprovando definitivamente que 2019 é o ano do retrocesso.

Com essa lei, até as mulheres estupradas não podem interromper a gravidez. A decisão do estado acaba com o direito da decisão da mulher em permanecer grávida ou não, que havia sido criado em 1973. Vale lembrar que essa lei foi votada apenas por homens brancos e héteros (não faz sentido!).

Com toda essa polêmica, a cantora Lady Gaga usou suas redes sociais para desabafar sobre a lei.

“É um ultraje proibir o aborto no estado do Alabama, e ainda mais hediondo que exclui aquelas que foram estupradas ou sofreram incesto, consensual, ou não. Então, há uma penalidade maior para os médicos que realizam essas operações do que para a maioria dos estupradores? Isso é uma farsa e eu rezo por todas essas mulheres e jovens que sofrem nas mãos deste sistema”

O mais ridículo dessa história toda, é que médicos e grávidas que realizarem aborto, podem pegar até 99 anos de prisão (praticamente uma perpétua). Enquanto a lei que proíbe uma mulher ser espancada pode chegar até 10 anos de prisão. Parabéns pelo retrocesso!!!

Comente aqui!!!!