É incrível e aterrorizante pensar que há pouco mais de 30 anos acontecia o acidente de Chernobyl. Acredito que no mundo não há quem não conheça a história seja só pelo nome ou seu contexto completo.

Conhecida por suas produções impecáveis e de alta qualidade, nessa nova minissérie, a HBO acerta novamente ao contar a história do acidente nuclear mais conhecido do mundo. Mas o que há para contar? Nós sabemos mesmo de tudo? Aparentemente, não sabemos a dimensão que foi e ver isso sendo retratado de forma explícita e absurda, choca e abre nossos olhos para o quanto ninguém estava preparado para tal acontecimento.

Com uma narrativa tensa do começo ao fim, não há momento para respirar. Chernobyl prende seu telespectador com o horror, o despreparo e a ignorância do ser humano. É surreal observar como a negativa de assumir a realidade cega as mentes mais brilhantes e o poder pesa quando a responsabilidade diante de uma situação nunca vista, congela e impede que haja uma reação a altura do que se espera. Para nós, observar o desenrolar do acidente é angustiante, desperta revolta e acima de tudo nutre o sentimento de impotência ao ver a incapacidade dos líderes de salvar as pessoas e lidar com a tragédia.

Não é quando é tarde demais que uma atitude é tomada mas até então, milhares são expostos a radiação que até hoje afeta tanto as pessoas quanto o lugar.

A série consegue passar a atmosfera trágica com uma fotografia fria e bela, atuações brilhantes e um roteiro simples que consegue nos passar a mensagem e nos explicar o que foi Chernobyl.

Uma das séries mais bem avaliadas da HBO atualmente. Chernobyl consegue mais um sucesso para a emissora e prova que ainda consegue ser uma potência e se destacar da forma mais necessária. Através do conhecimento

Deixe uma resposta