Cinema Coluna Crítica Criticando Review

CRITICANDO: Obsessão – Uma carreira em perigo

A Chloe Grace Moretz precisa muito de novos agentes de carreira!

” Frances (Chloë Grace Moretz) é uma jovem mulher cuja mãe acaba de falecer. Recém-chegada em Manhattan e cheia de problemas com o pai, ela divide apartamento com a amiga Erica (Maika Monroe) e trabalha como garçonete de um luxuoso restaurante. Um dia, voltando para casa, Frances encontra uma bolsa abandonada em um dos assentos do metrô, e, ao devolvê-la, acaba iniciando uma amizade improvável com a dona do acessório, uma senhora viúva chamada Greta (Isabelle Huppert). Os problemas começam a surgir quando Frances percebe que a necessidade de atenção de Greta é muito mais perigosa do que ela imaginava. “

Quando aquele toquinho de gente apareceu nos cinemas chutando popotis (crítica family friendly) em Kick-Ass todos achávamos que estava se solidificando a carreira de uma nova estrela em Hollywood, porém o que nos aguardava era uma sucessão de filmes ruins, salvo raras exceções, e atuações meia boca em roteiros que só Jesus na causa.

Pois aqui não é diferente: Conhecemos a garçonete universitária Frances, que vem de uma criação humilde e ao achar uma bolsa no metrô devolve para sua dona criando um laço com ela.

O esteriótipo de bondoso do interior não é de hoje que é explorado em filmes para dar ingenuidade a personagens e fazê-los serem presas fáceis em histórias de suspense. Assim como o esteriótipo do idoso abandonado que é o caso de Greta.

Uma mulher de gostos refinados mas sozinha, abandonada pelo marido que faleceu a uma filha que a muito tempo foi embora para estudar e acaba se afeiçoando pela personagem bondosa.

O problema do filme está justamente na falta de sincronia entre a sua premissa e sua execução. Uma vez que o laço afetivo entre as duas é estabelecido, não se tem uma preocupação em fortalecê-lo fazendo com que a sua história se apresse absurdamente.

O primeiro ato, que era pra ser uma construção para se dar uma importância maior a trama é muito apressado e o jeito como a protagonista se descobre em meio a uma armadilha é levemente forçado, PELO AMOR DE DEUS PSICOPATAS ESCONDAM SEUS SEGREDOS EM ALGUM LUGAR QUE SEJA SEGURO! PS: Aqui além de não ocultar seu segredo, eles ainda possuem os NOMES e TELEFONES de suas vítimas.

A partir daí entra o ponto de maior confusão do filme. Não se decidindo entre um filme de suspense, um filme de perseguição, um filme de cativeiro ou um filme de terror a coisa vira uma salada inacreditável sem nenhuma coesão entre os fatos. Personagens são apresentados e descartados, cena gore aleatória, ação broxante e um plot twist medonho.

Para não dizer que existe um desperdício completo aqui, o filme é bem dirigido, tem cenas bem feitas e uma direção de arte bem acertada. A trilha sonora clichê faz com que você possa prever os movimentos seguintes de cena e tira o brilho do que poderia ser uma surpresa.

AVISO AOS INTERESSADOS (se é que sobrou algum): NÃO ASSISTA O TRAILER! O filme está quase todo na montagem promocional.

Dirigido por Neil Jordan (Os Borgias) e no elenco Chloe Grace Moretz (Suspíria – A Dança do Medo), Maika Monroe (After Everything), Isabelle Hupert (The Romanoffs), Stephen Rea (Counterpart) entre outros o filme estreia no dia 13 de junho de 2019.

NOTA: 2/5

Comente aqui!!!!