Cinema

Netflix divulga listinha com os filme e documentários em comemoração ao orgulho LGBTQ+

Em comemoração ao mês do orgulho LGBTQ+, a Netflix divulgou em sua página do Facebook, uma listinha com filmes e documentários do gênero, disponíveis no catálogo da plataforma. Confira abaixo:

Paris Is Burning (1990) – Documentário sobre drag queens de classe baixa de Nova York. Elas são entrevistadas e observadas enquanto se preparam para competir, mostrando as pessoas, as roupas e todo o ambiente e seus preparativos.

A Morte e a Vida de Marsha P. Johnson (2017) – Documentário sobre o legado político deixado por Marsha P. Johnson, a estrela da TV americana e lendária figura do gueto gay de Nova York, conhecida por muitos como a “Rosa Parks do mundo LGBT”. Ao lado de Sylvia Rivera, Marsha foi a responsável por fundar a Transvestites Action Revolutionaries, um grupo de ativistas trans do país.

“Por Trás da Cortina: Todrick Hall” (2017) – Adequadamente intitulado Behind The Curtain: Todrick Hall, (Por Trás da Cortina: Todrick Hall) o documentário se concentra na carreira do multi-talentoso cantor/ator/coreógrafo/dançarino/diretor enquanto ele se prepara para lançar seu álbum visual Straight Outta Oz e embarcar em uma turnê. Os fãs testemunharão a história de como este garoto da pequena cidade do Texas trabalhou duro pra fazer seu nome brilhar entre as grandes estrelas do show bussiness. Bob the Drag Queen, Nicole Scherzinger, Jordin Sparks, Wayne Brady, Amber Riley e GloZell Green são apenas alguns dos grandes nomes que farão aparências especiais. O filme é dirigido, fotografado, editado e produzido por Katherine Fairfax Wright, que anteriormente dirigiu o premiado filme Call Me Kuchu (filme que explora a luta da comunidade LGBT na Uganda).

“Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” (2014) – Leonardo (Ghilherme Lobo), um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel (Fabio Audi) chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade.

“Holding The Man” (2015) – Tim e John se apaixonaram ainda adolescentes quando estavam no ensino médio. John era o capitão do time de futebol, e Tim um aspirante a ator fazendo um pequeno papel na peça Romeo e Julieta. 15 anos depois, a vida os pregou algumas duras peças nos dois, passando por separações, discriminação, tentações, ciúmes e as perdas. Até que o destino acabou tomando um caminho inesperado.

“Alex Strangelove” (2018) – Alex Truelove (Daniel Doheny) é um aluno exemplar do último ano do Ensino Médio. Ele tem um grande futuro pela frente, mas antes de se formar ele quer alcançar o último marco da adolescência: perder a virgindade com a sua namorada, Claire (Madeline Weinstein). Tudo se complica quando ele conhece Elliot (Antionio Marziale), um charmoso menino gay que sem querer põe Alex em uma jornada de autodescoberta.

“Carol” (2016) – A jovem Therese Belivet (Rooney Mara) tem um emprego entediante na seção de brinquedos de uma loja de departamentos. Um dia, ela conhece a elegante Carol Aird (Cate Blanchett), uma cliente que busca um presente de Natal para a sua filha. Carol, que está se divorciando de Harge (Kyle Chandler), também não está contente com a sua vida. As duas se aproximam cada vez mais e, quando Harge a impede de passar o Natal com a filha, Carol convida Therese a fazer uma viagem pelos Estados Unidos.

“Laerte-se” (2017) – Retrata a trajetória da cartunista e chargista brasileira Laerte, considerada uma das mais proeminentes do gênero no Brasil. Tendo vivido parte de sua vida como homem, ela assumiu sua transexualidade aos 57 e, de lá pra cá, experimenta uma jornada única e pessoal sobre o que é, de fato, ser uma mulher.

Comente aqui!!!!