10 anos sem Michael Jackson | Qual o legado deixado para 2019?

26 – Não é fácil lidar com a morte de um ídolo, por isso quando falamos de Michael Jackson é comum muitas pessoas ficarem emotivas.

O rei do pop deixou este mundo há cerca de dez anos (25 de junho de 2009), e sua morte não foi facilmente aceita pelos fãs. Porém hoje, uma década depois, se tornou mais difícil falar sobre o legado do rei do pop.

Recentemente, o documentário: “Deixando Neverland”, trouxe novidades sobre as acusações de abuso sexual do cantor, e deixou seus seguidores ainda mais conflitados.

O caso de Michael não se compara ao de Kevin Spacey ou Harvey Weinstein, e por isso existe espaço para se confortar na negação.

Michael Jackson era conhecido não apenas pela voz, mas pelo talento que possuía. Por isso, concluir 10 anos sem relembrar a importância para o mundo que ele teve se torna ainda mais triste do que já é.

Michael criou uma arte única e inigualável, contribuiu para diversos segmentos que ultrapassaram o campo da música. Com isso em mente, a questão real é como lidar com a herança que ele deixou e perpetuou até os dias de hoje, e principalmente como nos sentir confortáveis idolatrando o trabalho de uma figura tão polêmica.

O diretor de Deixando Neverland, Dan Reed, falou um pouco sobre isso:

“Vamos encarar o fato de que como um artista ele era incrível, mas como homem, existem facetas de sua vida que foram realmente inaceitáveis”.

Verdade seja dita, estamos em um período delicado da história e no mundo do entretenimento está cada dia maiores as exigências de posturas e comportamentos de figuras públicas.

Curiosamente ontem (25), Judi Dench falou em uma entrevista sobre o caso de Weinstein e Spacey, através do Deadline:

“Você não pode negar o talento de alguém. É a mesma coisa que nunca mais olhar para uma obra de Caravaggio”.

Por isso, se pensarmos na liberdade que Michael Jackson tinha nos anos 80 e 90 com certeza poderíamos imaginar as dificuldades que ele teria neste tempo. Pode ser que o legado de Michael Jackson até a próximo geração continue intacto, porém neste ano de 2019 ele foi associado a um aprendizado com questões nunca resolvidas.

Falta de justiça?

O caso de Michael Jackson é único porque ele já se foi, e é possível que fiquemos para sempre sem respostas do que realmente aconteceu.

Para algumas pessoas, isto é desculpa para justificar a negação e ignorar novas evidências do que realmente já é comprovado. Porém para outros, está é uma oportunidade para entender a separação entre a arte e artista, e também para refletir sobre o importante legado de cada faceta de Michael.

Comente aqui!!!!