Crítica Criticando

CRÍTICA | “Homem Aranha Longe de Casa” – Um mistério nem tão misterioso assim

O filme consegue superar seu antecessor mas a sombra de Tony Stark incomoda.

Peter Parker (Tom Holland) está em uma viagem de duas semanas pela Europa, ao lado de seus amigos de colégio, quando é surpreendido pela visita de Nick Fury (Samuel L. Jackson). Precisando de ajuda para enfrentar monstros nomeados como Elementais, Fury o convoca para lutar ao lado de Mysterio (Jake Gyllenhaal), um novo herói que afirma ter vindo de uma Terra paralela. Além da nova ameaça, Peter precisa lidar com a lacuna deixada por Tony Stark, que deixou para si seu óculos pessoal, com acesso a um sistema de inteligência artificial associado à Stark Industries. “

Depois dos eventos de Vingadores Ultimato, Peter volta para a escola com o objetivo de terminar seu ano letivo e tentar superar a morte de seu mentor Tony Stark, o problema é que aparentemente nosso herói não consegue superar ficar sem um adulto barbudo descolado por perto.

O mundo após o estalo de Thanos está tentando voltar ao normal e isso é explicado de uma maneira simples e rápida no começo do filme,incluindo a justificativa dos 5 anos que se passaram sem essas pessoas pelo mundo. Isso é bem interessante uma vez que sendo a última parte da terceira fase do MCU seria mais que justo um ponto final em algumas pontas soltas.

Vale ressaltar que essa versão do Homem Aranha modifica completamente os personagens que conhecemos nos quadrinhos. Mary Jane ao invés da bonita popular é a menina estranha do fundão da sala que curte humor negro. Flash Thompson ao invés do jogador de futebol americano bully padrão se torna um vlogger quase tão perdedor quanto as pessoas que ele tira sarro. O próprio Peter Parker é muito menos estranho do que o dos quadrinhos, se assemelhando mais ao geek (pessoa mais voltada para cultura pop e tecnologia) do que ao nerd (pessoa com muito conhecimento sobre um determinado assunto como história ou ciência). Isso por si só é uma coisa mais arriscada porém gerando uma grande empatia com o público mais jovem, uma vez que esse Homem Aranha se parece mais com o Miles Morales em personalidade, uma coisa que acontece muito na DC Comics quanto se trabalha os Flash´s (as pessoas ama o segundo Flash, Wally West, por causa do bom humor do desenho Liga da Justiça do Cartoon) mudando os trejeitos porém mantendo o nome de peso.

Dentro do seu próprio universo Longe de Casa cumpre seu papel de ser muito divertido em sua primeira metade, com excelentes atuações do núcleo jovem, que sempre serve para ser o alívio cômico e também quase como o expectador dentro do filme, uma vez que eles “deixam” de ser emburrecidos pelo roteiro. A segunda metade do filme é quase completamente voltada para o confronto dos personagens, que é extremamente bem feita e ágil apesar da qualidade dos efeitos de computação gráfica serem bem abaixo do resto do filme em si. Mas vale destacar que se falta qualidade técnica, sobra aqui a criatividade explorando filmes anteriores, locações e figurinos de uma maneira tão bacana quanto as cenas de ação.

Jake Gyllenhaal consegue entregar um papel muito bom que apesar da campanha de marketing do filme ter tentado de todas as formas entregar seu ponto de virada, ele consegue permanecer firme e forte PORÉM justamente aqui a porca torce um pouquinho o rabo.

A parte ruim vem justamente por Longe de Casa ter vindo após Vingadores Ultimato, que é um filme bem robusto no quesito de peso, morte e de deixar mil indagações sobre o futuro da franquia. SEM SPOILERS AQUI porém se você estava ansioso por respostas sobre o rumo dessa fase 4, sinto te informar mas você vai sair desapontado.

Engraçado, divertido e bem adolescente o filme é bom no que se propõe de entreter o público, peca como franquia e deixa uma ponta para uma terceira parte que pode ser muito interessante.

Dirigido por Jon Watts (Homem Aranha De Volta Ao Lar) e estrelado por Tom Holland (Vingadores Ultimato), Jake Gyllenhaal (O Abutre), Zendaya (O Rei do Show), Samuel L. Jackson (Capitã Marvel), Cobie Smulders (Uma Aventura LEGO 2), Jon Fraveau (Young Sheldon), Marisa Tomei (A Primeira Noite de Crime) entre outros o filme estreia no dia 4 de julho de 2019.

NOTA: 3.5/5

Comente aqui!!!!