Cinema Crítica

Crítica | Socorro, Virei Uma Garota – Uma visão masculina sobre o que é ser mulher

O Cinema Teen, aquele que tem como objetivo atingir o público adolescente, é sucesso no mundo todo, arrecadado bilhões de dólares, tendo o jovem americano como principal rosto. Nos últimos anos, com a ascensão nacional de estrelas juvenis, o Brasil tem se tornado grande expoente do “gênero” e sua mais nova promessa de sucesso é “Socorro, Virei Uma Garota”. O filme é dirigido por Leandro Neri, que possui grande experiência com o público teen tendo dirigido sucessos como o seriado homônimo dos irmãos cantores, “Sandy & Junior” no começo dos anos 2000 e “Ger@l.com”, série que surgiu no início da era digital com o objetivo de alcançar a nova geração de adolescentes. Agora, o recente trabalho de Neri chega com a missão importante de conversar com um público juvenil diferente, mais engajado em causas sociais, dispostos a quebrar tabus e preocupado com diversidade. O longa é estrelado por Thati Lopes, Victor Lamoglia, Leo Bahia e Manu Gavassi.

O filme tem como cenário uma típica escola de ensino médio, onde Julio, um garoto nerd, deseja ser o aluno mais popular do colégio e acaba virando Julia, uma youtuber famosa por seus tutoriais de maquiagem. Assim, Julia aproveita para se relacionar melhor com garotas, família e amigos.

Apesar do clima descontraído e do tom humorado, o tema principal do filme aborda um assunto muito importante: papéis de gênero. A definição clara sobre coisas de homem e coisas de mulher é um debate ainda polêmico, com opiniões diversas e polarizadas. O longa passa superficialmente sob a parte maçante dessa conversa, não se aprofundando, mas evidenciando características estereotipadas de meninas e meninos. O discurso sobre os problemas que as mulheres encontram simplesmente por serem mulheres é válido, mas talvez não seja o suficiente para uma geração cada vez mais preocupada com as lutas sociais.

Como uma obra de high school (filmes que se passam em ambiente escolar, principalmente ensino médio), “Socorro, Virei Uma Garota” cumpre expectativas de ser um filme moderno, engraçado e adolescente. O longa brasileiro acerta na dose de piada nos fazendo rir de maneira respeitosa de temas que ainda são considerados tabus. A química entre os atores imprime muito bem na telona, sendo um acerto em cheio na escolha do elenco.

Para que o filme tivesse um apelo mais impactante, talvez o ideal seria que tivéssemos mais mulheres na produção, principalmente na composição de roteiro. Com um ponto de visão claramente masculina, “Socorro, Virei Uma Garota” se torna mais divertido do que importante e acaba perdendo espaço perante outras obras.

“Socorro, Virei Uma Garota” estreia nos cinemas no dia 22 de agosto.

Comente aqui!!!!