Review Séries

REVIEW | FearTWD – Você ainda está aqui 5×10/5×11 (c/spoilers)

Com dois episódios que se completam, mas que também funcionam separadamente, Fear mantém a segunda parte da temporada mais pacífica que seu 4° ano, escolhendo construir seus personagens ao invés de se jogar em sequências de confrontos e mortes.

É impressionante que em seu décimo primeiro episódio, faltando apenas cinco para o fim da temporada, Fear não tenha sofrido qualquer perda. E manter seus personagens tem contribuído a seu favor, como se ao invés de TWD, Fear tenha aprendido que desenvolver todo personagem por mais que brevemente lhe trará mais benefícios do que malefícios.

TWD sempre foi uma série intensa. Com seu montante de perdas, lutas e guerras. Tem sido assim desde o princípio. E ao se focar em suas batalhas, TWD acabou perdendo boa parte de seu elenco original. Matar todos seus personagens principais tem causado um dano substancial na audiência e qualidade da série. Tudo por que em algum momento, TWD parou de desenvolver os personagens de forma paciente. Então a perda de um se tornou apenas isso. Mais uma morte.

Já Fear tem feito um belo trabalho em construir empatia por cada personagem. E como desde o começo ela tem se focado em histórias e relacionamentos ao invés de guerras. Sua trama permanece coerente e prende seu público sem os fazer se sentirem enrolados. Um episódio em que “nada” acontece, ainda soa como um passo a frente ao invés de uma parada.

Claro que haverá uma conclusão a essa tensão sendo construída entre o grupo de Alicia e o grupo de Logan. É inevitável. Mas até agora não há indicação de como isso irá ocorrer.

Eu sei que muita gente não gosta de Morgan. Mas aos poucos ele tem se mostrado o tipo de personagem necessário. Com sempre algo a ensinar e dar. Não precisamos que todos sejam lutadores como Rick. Termos alguém que ainda acredita no bem, num mundo onde tanto mal acontece, balanceia as coisas. Fear tem feito funcionar.

Tivemos quase que uma conclusão ou um caminho para isso, sobre o luto que Morgan tem passado desde a 3° temporada. A perda de sua mulher e filho (nunca mostrado em TWD) foi algo que o marcou. Que definiu cada aspecto bom e ruim de sua personalidade. E nesses últimos dois episódios vimos que ele pode estar pronto para deixar de lado a tristeza e aceitar que coisas boas são possíveis. Que seguir em frente não significa deixar tudo para trás. Mas escolher deixar a parte ruim e ficar apenas com a boa. As memórias boas não sumirão se ele deixar de lamentar.

Outra conclusão, ou um passo para melhora foi Alicia. Alicia que em sua jornada por respostas, em ajudar todos quase pôs sua própria vida em risco. Ao se expor a radiação, ela percebeu que toda vida é preciosa, inclusive a sua. Seu medo em matar os mortos, se relaciona a sua própria experiência de quase morte. Tentar encontrar respostas em supostos sinais não é sempre o certo para si ou mesmo possível. Ninguém irá salvá-la ou indicar o caminho a seguir.

Infelizmente toda boa ação que o grupo tem feito pode se voltar contra ele. Por que ao deixar fitas sobre si mesmos eles podem ter dado todo conhecimento para seus inimigos. Seus pontos fracos. O que Logan irá fazer com as fitas provavelmente será decisivo para o final de temporada. E ainda fica no ar o porque que ele precisa tanto do combustível. Ele menciona que é muito maior que todos eles. O que levanta a questão de que seu grupo possa estar indiretamente ou diretamente envolvido com o misterioso helicóptero e Isabel. Mas nada é certo.

Mas seria muito interessante que Fear se ligasse ou desse o ponta pé inicial ao filme de Rick que estar por vir no próximo ano.

Comente aqui!!!!