Cinema Coluna Crítica Criticando Em Alta Review

CRITICANDO: Exterminador Do Futuro Destino Sombrio – Hora de desapegar

Novo filme da franquia até tenta dar um respiro mas mostra claros sinais de que essa história precisa descansar por um bom tempo.

Na sexta aventura da saga Exterminador do Futuro, Arnold Schwarzenegger interpreta novamente o papel icônico de T-800, enquanto Linda Hamilton encarna mais uma vez Sarah Connor.

Depois de sofrer com o Exterminador Gênesis os fãs da franquia criada por James Cameron estavam completamente sem esperanças para um novo filme. A coisa começou a mudar de figura quando Tim Miller foi anunciado na direção. Vindo do sucesso de Deadpool e com a produção vindo do próprio Cameron um raio de otimismo começou a tomar conta novamente dos fãs.

Apesar da sinopse ser extremamente vaga Destino Sombrio nos conta a história de Dani Ramos (Natalia Reyes) que é perseguida por um novo modelo de exterminador chamado REV-9 (Gabriel Luna) enquanto uma humana melhorada chamada Grace (Mackenzie Davis) tenta protege-la dizendo que ela é importante para o futuro da Resistência. Juntamente com Sarah Connor (Linda Hamilton) e T-800 (Arnold Schwarzenegger) as duas partem para uma fuga pela sobrevivência.

Vamos aos fatos: É a mesma história se repetindo.

Não temos mais pra onde correr, parece que não teremos nada mais autoral vindo dessa franquia. A tentativa de outro olhar da luta contra a Skynet em Salvação parece ter sido uma tentativa boa porém mal executada de um frescor. Aqui temos exatamente a mesma tentativa porém sem querer desapegar do que “os fãs amam”, famoso “pode colar, só não copia tudo”.

A ação funciona, o filme é MUITO mais bem acabado que seus trailers e teasers, nada revolucionário em tecnologia porém muito melhor que “Projeto Gemini” por exemplo. Tem muito tiro, muita explosão, porradaria na mão, carros capotando… Tudo que tínhamos em filmes antigos, inclusive uma perseguição com o vilão usando um caminhão em uma estrada (ALÔ NOSTALGIA).

Os problemas do filme começam em sua narrativa de que para TUDO os personagens tem um jeitinho: PRECISAMOS DE UM CARRO – eu conheço um cara. ONDE CONSEGUIMOS UM AVIÃO? – eu conheço uma pessoa. PRECISAMOS ATRAVESSAR O PAÍS! – uma pessoa me deve um favor. É um festival de contatinho que qualquer pessoa com aquela agenda telefônica não precisaria trabalhar em uma fábrica de carros.

Na parte de atuações temos um misto de sentimentos complicados. Se por um lado o Arnoldão tá claramente se divertindo e confortável em seu “novo” papel, Natalia Reyes parece não achar o tom entre a preocupação de ser caçada até a morte e ter que se tornar uma guerreira. Linda Hamilton está em um piloto automático inacreditável. Parece uma caricatura da Sarah Connor de Terminator 2 mas nem tudo está perdido. Uma grata surpresa do filme é Mackenzie Davis. Que mulher meus amigos! Entrega ação, seriedade, drama e parece ser a única gota de “honestidade” digamos no mar de tanto faz que é esse filme.

Exterminador do Futuro – Destino Sombrio é MUITO melhor que Gênesis e encerra melhor a franquia do que Rebelião das Máquinas, porém fica pau a pau com A Salvação. É um filme que não precisava ser feito, mas pelo menos é divertido e despretensioso. Não precisamos de uma nova saga dentro desse universo por mais que o final deixe isso aberto, muito menos precisamos de um reboot, apenas precisamos que essa franquia descanse para depois poder render frutos melhores.

Dirigido por Tim Miller (Deadpool) e com o elenco contando com Arnold Schwarzenegger (Conan), Linda Hamilton (Exterminador do Futuro), Mackenzie Davis (Tully), Natalia Reyes (Pássaros de Verão), Gabriel Luna (Agents of SHIELD) entre outros o filme estreia no dia 31 de Outubro de 2019.

NOTA: 3/5

Comente aqui!!!!