REVIEW | Evil – Luke Cage exorcista? (Estreia Fall Season) s/spoilers

A fall season mal começou e dezenas de novos programas estrearam. Se você é adepto de embarcar em novas histórias, essa época é a mais ideal, já que grandes apostas são feitas.

Evil é uma das apostas da CBS. Em sua terceira semana de exibição, ela teve um bom começo mas decaiu em sua essência logo em seguida. Com um piloto instigante e assustador, ela fez a perfeita mescla entre Invocação do Mal e Sobrenatural. Mas não satisfeito em permanecer nesse gênero, ela se aventura no gênero de investigação, suspense e drama. E tudo isso poderia resultar em um bom produto final, mas não é o que acontece.

Com atores relativamente conhecidos, Evil tem boas atuações. O problema está no roteiro cringe e que se esforça para ser algo mais. A falta de definição do que ela quer ser afeta o ritmo da série, resultando em episódios confusos e de categoria B. O sentimento que fica é não saber se a série é boa ou só teve um mal começo.

É inevitável que em algum momento eles irão se deparar com um caso de possessão real. Mas ela irá manter a audiência interessada até lá? No terceiro episódio, já me sinto pronta para esquecer sua existência. Mas ao mesmo tempo quero me torturar um pouco mais e vê aonde isso vai dar?

Evil é uma estreia mediana. Com poucas chances de sucesso e grande chances de não passar do primeiro ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *