Crítica: Dora E A Cidade Perdida – Uma surpresa boa

Considerando o material fonte muito infantil, Dora consegue ser repaginada e dá uma diversão familiar bem “Sessão da Tarde”.

As aventuras de Dora (Isabela Moner) junto com o seu macaco Botas e a sua mochila falante. Os anos se passaram e novas responsabilidades surgiram na vida de Dora, agora ela frequenta a escola e mora na cidade junto com o seu primo Diego (Micke Moreno). No entanto, ela precisará embarcar em uma nova aventura para salvar seus pais e resolver o mistério de uma antiga civilização perdida.

Quando foi anunciado um filme sobre Dora Aventureira em uma roupagem com adolescentes e em live action produzida pelo MICHAEL BAY todos os pés ficaram para trás. Afinal o que daria um filme baseado em uma animação extremamente infantil educativa para ensinar alfabetização e o diretor de Transformers teria em comum?

Passado o frenesi do susto as coisas só pioravam enquanto os materiais promocionais iam saindo tudo ia piorando chegando ao absurdo de acusarem a sexualização da personagem mesmo ela estando PASME: Vestida como uma pessoa normal de camiseta e short.

O resultado em tela é um filme extremamente agradável que sabe brincar com seu próprio “passado” e fazendo suas esquisitices cartunescas serem cômicas na história justamente por serem absurdas.

Dito isto ninguém tenta inventar a roda: O roteiro segue a estrutura do “bom caipira”. Dora sai da selva para a cidade grande e sofre para se adaptar aos perigos do ensino médio. Com o sumiço dos seus pais porém as coisas acabam saindo do seu controle e ela precisa da ajuda do seu primo Diego para os reencontrar.

O filme é muito melhor acabado do que parece. Os efeitos agressivos são apenas para os personagens cartunescos e as cenas mais “lúdicas”. As locações são bem legais e o visual das coisas da selva ficaram muito bem produzidas, figurinos bacanas. Tudo parece feito no máximo de esmero que o orçamento poderia dar.

Ditas essas coisas o filme obviamente não vai ser indicado a Oscar e nem nada, mas será com toda certeza um divertimento ótimo para as crianças sem ser um parto para os pais assistirem garantido até uma ou outra risada no meio do caminho.

Dirigido por James Bobin (Os Muppets) e com o elenco contando com Isabela Merced (Sicário), Michael Peña (Homem Formiga), Eva Longoria (Dog Days), Jeffrey Whalberg (Ballers), Nicholas Coombe (Sol da Meia-Noite), Madeleine Madden (Picknick no Hanging Rock) entre outros e o filme estreia no dia 14 de novembro de 2019.

NOTA: 3/5

Comente aqui!!!!