Ir para conteúdo

Crítica: Os Parças 2 – Como a comédia brasileira evolui referenciando passado?

É um pouco difícil para eu, garoto nascido no final dos anos 90, entender o apelo de Renato Aragão e Os Trapalhões. Apesar de ser uma unanimidade, Didi Mocó não causa muito impacto na minha geração. Humor corporal, palhaçadas e quiproquós até nos tiram algumas risadas, mas honestamente? estamos presos na arrogância do humor intelectual e cada dia mais satisfeitos com a auto depreciação e piadas sobre os desastres sociais, naturais e filosóficos que o mundo do segundo milênio nos oferece. Que baita besteira! Por isso que de vez em quando nos colocamos em maratonas de Chaves, pausamos o filme conceito pra ver Mr. Bean e conseguimos um respiro pra rir de Renato e sua trupe interpretando Teresinha na voz de Maria Bethânia.

Pensando nestes momentos raros na vida do millennial chato intelectual, é lançado “Os Parças 2”, reunindo Tom Cavalcante, Whindersson Nunes, Tirulipa e Bruno de Luca. Com claras referências em um humor do passado e tipicamente brasileiro, o longa tem direção de Cris d’Amato e dá sequência ao filme original lançado em 2017. Se antes o filme tinha um apelo mais adulto, agora a “franquia” visa atingir o público mais jovem e abusam de linguagem teen com um elenco repleto de adolescentes.

É nítida, e confirmada, a referência de Os Trapalhões. A tentativa ousada em se inspirar em um dos maiores fenômenos do humor brasileiro é uma saída interessante para a reciclagem do estilo estagnado de Cavalcante e Tirulipa. Somando com a relação que Whindersson possui no meio digital, os três atores conseguem superar a catástrofe geral que foi o primeiro “Os Parças”. O personagem de Bruno segue sendo escada para os humoristas.

Eu poderia meter o pau no roteiro sem sentido, nos clichês românticos e romantizados, além de outros infortúnios. Mas que idiota seria eu em criticar pontos tão comuns na comedia pastelão do nosso país. Essas características já viraram nosso patrimônio cultural. É nítido que o filme não foi feito por motivação artística mas está voltado para marketing e bilheteria, surfando na onde do youtuber mais popular do Brasil. Mesmo assim, “Os Parças 2” não promete e acaba cumprindo, um desenvolvimento tamanho desde a primeira obra, momentos de risadas e o mais importante: a adequação de humor chulo e excludente sem perder características de personagem e nem a essência do humor brasileiro.

“Os Parças 2” não é um erro, nem acerto. É um passo da evolução do cinema de publicidade brasileiro. Eles podem até arrancar o dinheiro do fã clube de Whindersson Nunes e Tirulipa, mas dessa vez farão de uma maneira menos pior. Quem sabe “Os Parças 3” não chegue como uma obra-prima? rsrsrs

“Os Parças 2” começa a ser exibido no dia 14 de novembro, tendo sua estréia oficial no dia 28 de novembro.

premiereline Ver tudo

Sua maior fonte de cultura pop!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s