Especial Séries

Dica de Quarentena | Os crimes e demônios de ‘Objetos Cortantes’

Embora não seja uma dica fresquinha, a sugestão de hoje é bem valiosa pra quem gosta de desvendar crimes em thrillers dramáticos e policiais. Objetos Cortantes é uma produção de 2018, que, com oito episódios, vai te prender na cadeira até as cenas pós-créditos surpreendentes do último capítulo.

Baseada no primeiro livro de Gillian Flynn (autora de Garota Exemplar), lançado em 2006, a minissérie da HBO adapta fielmente a história de Camille Preaker, uma jornalista medíocre que vive em Chicago e luta contra seus próprios demônios para se manter lúcida.

Quando sua cidade natal passa a chamar atenção de seu editor-chefe por conta de estranhos desaparecimentos de crianças, ela é escalada para ir até à pequena Wind Gap investigar o que está acontecendo em busca de matérias que possam revelar um grande caso policial.

Em meio a seus problemas pessoais, que vão de alcoolismo à automutilação, Camille retorna à minúscula cidade para reencontrar um passado que pretendia esquecer. A relação doentia com a mãe, uma mulher altamente problemática, e a irmã mais nova, que mal vira antes na vida, se misturam aos mistérios do assassinato de uma garotinha e o sumiço de outra.

Com atuações primorosas, em especial das três protagonistas, Camille (Amy Adams), Adora (Patricia Clarkson) e Amma (Eliza Scanlen), a minissérie é carregada de cenas e diálogos pesados e que revelam a obscuridade dos sentimentos humanos. Além de explorar diferentes tipos de relações pessoais e interpessoais, há também a investigação, que serve como plano de fundo para os dramas abordados.

Outro ponto positivo da produção é a direção, comandada por Jean-Marc Vallée (Big Little Lies). Devaneios e flashbacks são usados em meio ao presente, sem muitas explicações. E a escolha de revelar todo o mistério em flashs pós-créditos também foi uma marca do diretor, que conseguiu retratar a vida pacata, mas lesada pela tensão dos crimes, na cidade de interior americano.

Disponível na HBO Go, a minissérie conta com oito episódios e é um prato cheio para quem gosta de quebrar a cabeça em um bom mistério policial. A dica se estende, claro, para o livro homônimo. Com menos de 300 páginas, a autora consegue segurar a atenção durante toda a procura de Camille por explicações dos crimes e reconhecimento do seu próprio passado com a mãe, enquanto passa a conviver com a irmã mais nova. Vale a pena conferir!

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: