8 de março de 2021

“Os negros estão cansados!”, diz Lizzo sobre a morte de George Floyd

Em uma recente live no Instagram, a cantora Lizzo voltou a falar sobre a morte de George Floyd na última semana.

“Sempre são pessoas brancas usando o termo ‘guerra racial'”, disparou Lizzo. “Nós não queremos essa merda. Queremos o que sempre desejamos desde o início de estar neste país do caralho – os mesmos direitos que todas essas outras pessoas têm. Não é tão difícil”.

Lizzo continua: “Os negros estão cansados . Estamos tão cansados. Estou cansado de me colocar em perigo. Não é perigo dos manifestantes, é perigo da polícia que não me valoriza. Perigo dos grupos supremacistas brancos que estão atirando nas pessoas, que estão atropelando as pessoas com seus carros”

“Eu não estava nessa posição há um ano, com esse perfil. Muitas pessoas não sabiam quem eu era há um ano. Lembro-me de toda vez que essas coisas aconteciam, eu olhava para essas pessoas famosas e dizia: ‘Onde estão suas vozes? Por que você não está falando por nós? Eu tenho que perceber essa responsabilidade também. Seria irresponsável da minha parte não refletir os tempos, irresponsável de não dizer a verdade”, concluiu.

Entenda o caso:

Em 25 de maio de 2020, George Floyd , um afro-americano, morreu na comunidade Powderhorn, no estado americano de Minnesota. Porque supostamente usou uma nova de US$ 20 falsa, em um mercado local. Enquanto Floyd estava algemado e deitado de bruços em uma rua da cidade durante uma prisão, Derek Chauvin, um policial europeu-americano de Minneapolis, manteve o joelho no lado direito do pescoço de Floyd por 8 minutos e 46 segundos; de acordo com a denúncia criminal contra Chauvin, 2 minutos e 53 segundos desse tempo ocorreram depois que Floyd deixou de responder.

A denúncia criminal apresentada mais tarde afirmou que, com base em imagens de câmeras corporais, Floyd dizia repetidamente que não conseguia respirar enquanto estava do lado de fora do carro da polícia.