Will Smith relembra casos de abordagem policial frequentemente enquanto crescia

Em entrevista ao podcast On 1 with Angela Rye, o ator Will Smith, revelou que era frequentemente parado pela polícia e sofria racismo diretamente por ser um jovem homem negro:

“Eu fui chamado de ‘negão’ pelos policiais em Filadélfia [na Pensilvânia, Estados Unidos, onde nasceu e foi criado] em mais de dez ocasiões”, disse.

Para não perder nenhuma novidade do mundo do entretenimento, siga o Premiere Line no Instagram, Twitter e Facebook

Will desabafou e afirmou que começou sentir diferença no tratamento das crianças brancas e com ele durante os estudos numa escola católica particular no subúrbio de Filadélfia:

 “Eu era parado frequentemente. Então, eu entendo o que é estar nessa circunstâncias com a polícia, sentir-se como se você estivesse sendo invadido, uma invasão à força.As crianças brancas ficavam felizes quando os policiais apareciam e meu coração sempre começava a bater aceleradamente. Há algo nisso que pessoas que não cresceram com o sentimento simplesmente não conseguem entender. Você simplesmente não consegue entender o que é sentir como se você vivesse em um território ocupado”, declarou.

O ator finalizou falando sobre os protestos do Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) e disse que os ativistas colocaram o racismo para o mundo de forma escancarada e clara “Protestos pacíficos colocam um espelho nas imagens demoníacas dos seus opressores e quanto mais você estiver em seu protesto pacífico, mais claro o espelho ficará para o opressor e para o mundo verem”.