O Papo É Pop Uncategorized

Entenda tudo sobre o movimento #FreeBritney

Se você acompanha o mundinho Diva Pop, você está sabendo do movimento #FreeBritney. Criada em 2019, a hashtag é uma ação dos fãs de Britney Spears pedindo para que a Corte Suprema dos Estados Unidos conceda à cantora o poder de tomar suas próprias decisões. Desde 2007 quando Spears passou por problemas psicológicos.

O drama na vida de Britney Spears começa em 2006, quando ela é flagrada dirigindo pelas ruas de Malibu, na Califórnia, com seu filho de 4 anos em seu colo – ao invés de estar em uma cadeira especial para crianças, como determina a lei californiana. Daí em diante, as habilidades maternas de Spears começam a serem questionadas, principalmente quando meses depois Sean, até então filho único, sofre um acidente doméstico, chamando a atenção da mídia e do público. A missão de Britney e seu então marido, Kevin Federline, se tornou provar que eram uma família normal e que ambos sabiam cuidar de seus filhos, para isso várias aparições em programas de TV e capa de revistas foram programadas. Era preciso tirar a imagem de pais omissos e destrambelhados, já que o segundo filho do casal estava chegando. Só que em novembro do mesmo ano, K-Fed e Britney anunciam o divórcio e o que estava ruim, parece só piorar.

Após a separação, a princesinha do pop se aproxima de duas baladeiras em ascensão nos Estados Unidos: Lindsay Lohan e Paris Hilton. Não era difícil encontrar fotos do trio festejando por Los Angeles, na mesma época em que Britney Spears tentava ganhar a guarda de seus filhos. Apesar de memorável, a amizade entre Lindsay, Paris e Spears não durou muito. Em dezembro de 2006, a cantora publica em seu website uma promessa de um novo ano e anuncia que está trabalhando em um novo álbum. O arrependimento pode até ter batido, mas não impediu a mídia de lhe dar títulos como “A Pior Celebridade do Ano” e “A mais mal vestida de 2006”.

A tiração de sarro da mídia e a pressão dos fãs atingiram Britney Spears de forma ímpar. Em fevereiro de 2007, a cantora aparecia em um salão de cabelereiro raspando a própria cabeça, pouco antes de agredir paparazzis que a perseguiam. Spears virou notícia no mundo todo. O fenômeno teen havia surtado e aparentava precisar de ajuda. A cantora chegou a entrar em diversas clínicas de reabilitação, mas sua estadia não demorava mais do que 24h. Apenas em março de 2007, um mês depois das tentativas frustradas de isolamento, Britney completa o programa de um dos maiores centros de recuperação em Los Angeles e resolve voltar a trabalhar em seu próximo projeto.

Em setembro de 2007 acontecia a vigésima quarta edição do Video Music Awards, premiação do canal MTV que homenageia os melhores clipes musicais do ano. Britney Spears foi escalada para abrir o evento com uma performance do seu mais novo single “Gimme More”. Em uma apresentação medíocre, a performer não conseguia acompanhar a letra da faixa em sua dublagem, errava os passos da coreografia e se movia lentamente pelo palco. Anos mais tarde, um vídeo de um dos ensaios finais surgiu no Youtube e então podemos ver uma Britney ainda debilitada, mas sem comparação com o que realmente foi ao ar. Em entrevista a Vice, um dos dançarinos daquela noite revelou que Britney ensaiou durante uma semana e que o mágico Criss Angel deveria participar da performance mas cancelou de última hora.

Apesar de todas as polêmicas, Britney Spears consegue lançar seu quinto álbum de estúdio “Blackout”, recebendo atenção positiva da mídia e atingindo o pico de #2 no chart Billboard 200. Sucesso de crítica e público, o projeto é reconhecido até hoje como um dos melhores feitos na carreira de Britney, tendo hits como “Piece of Me” e “Break The Ice”. Boas notícias na vida profissional, mas problemas no pessoal. Enquanto seu CD bombava nas lojas e suas músicas ficavam no topo das paradas dos rádios, Spears era obrigada a ficar separa de seus dois filhos, já que havia perdido a guarda das crianças para seu ex-marido.

Com várias visitas ao hospital e diversas audiências de custódia, a justiça norte-americana decide colocar Britney Spears sobre a tutela de seu pai Jamie Spears. O que era para ser temporário, se torna eterno e até a metade de agosto deste ano, Britney precisava da permissão de seu pai para todas as decisões que gostaria de tomar.

Em 2013, Britney Spears assinou um contrato multimilionário com a arena The AXIS, situada no Planet Hollywood Resort and Casino, para se apresentar como artista residente em Las Vegas no espetáculo “Britney: Piece Of Me”. As apresentações foram um sucesso e se estenderam até dezembro de 2017. Os resultados foram tão felizes que uma segunda série de concertos já estava prevista para 2019, mas foi cancelada antes de sua estreia. O anúncio do cancelamento de “Britney: Domination” pegou de surpresa seus admiradores. O motivo do possível adiamento seria a saúde do pai da cantora. Em seu Instagram, Spears publicou “É preciso colocar a família antes… e essa é a decisão que eu tomei. Alguns meses atrás, meu pai foi internado e quase faleceu”. Na época, rumores apontavam que Jamie Spears havia sofrido uma ruptura no cólon.

Muitas especulações foram feitas, até que em abril de 2019 um assistente jurídico que trabalhou na tutela de Britney Spears revelou em um podcast que a cantora estava sendo mantida internada contra a própria vontade em um Centro de Recuperação Psicológica desde janeiro daquele ano. Ou seja, o cancelamento da “Britney: Domination” não estava relacionada com a doença de seu pai, mas sim com o fato de que Spears foi colocada por sua família em uma clínica de reabilitação. Segundo o paralegal, Britney se recusava a tomar os medicamentos ordenados por seus médicos e por isso eu pai resolveu interná-la.

A mobilização em prol da liberdade de Britney Spears começa a ganhar volume na internet. A hashtag #FreeBritney viraliza nas redes sociais, pedindo para que a tutela seja cancelada para que a cantora possa tomar suas próprias decisões. Assim que as notícias se espalharam, Britney veio a público e desmentiu as teorias que estavam circulando: “Vocês podem achar que não, mas estou forte e decido as coisas que quero”. Stanton Stein, advogado contratado pela família, endossa o discurso: “Ela sempre está envolvida nas decisões profissionais, ponto final”. No final de 2019, Jamie Spears, o pai da cantora, deixou de ser o tutor legal de Britney e seu empresário de longa data, Jodi Montgomery, assumiu o comando da tutela.

A tutela de Britney seria encerrada no dia 22 de agosto, mas foi prorrogada para fevereiro de 2021, ainda sob comando de Montgomery. Segundo documentos apresentados ao Tribunal de Superior da Califórnia, a cantora expressou oficialmente que não gostaria que seu pai voltasse a ser seu tutor e que preferiria uma empresa especializada tomando conta de suas finanças.

Ativa em suas redes sociais, Britney Spears aparenta viver uma vida saudável e feliz ao lado de seu noivo Sam Asghari. Enquanto a legião de fãs da princesinha do pop solicita o fim de tutela, Spears parece se contentar em apenas não precisar se direcionar ao seu pai na hora das tomadas de decisões. Teremos que esperar para saber os próximos passo.

0 comentário em “Entenda tudo sobre o movimento #FreeBritney

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s