CRITICANDO: A Viúva das Sombras – “Baseado em Fatos Reais” é sempre assustador

O filme russo é uma prova de que nem sempre o assustador vem da tela, pode vir do marketing também.

Baseado em eventos reais, o terror conta a história de um grupo de voluntários que entra em uma densa floresta para resgatar um adolescente desaparecido. Nesse mesmo lugar, diversas pessoas sumiram nas últimas três décadas, e apenas alguns corpos foram encontrados, todos nus. A comunicação com a base fora da mata é interrompida misteriosamente. Sem sucesso na busca pelo jovem, eventos sobrenaturais acontecem e a equipe começa acreditar na lenda local que diz existir espíritos sombrios que levam as pessoas.

Mas uma vez o terror abre as portas do mundo para novos centros desconhecidos, nesse caso nem tão desconhecidos assim uma vez que a Rússia segue tentando entrar no circuito de terror a tempos e aqui vai um produto que é quase uma pizza: Pegue uma história “REAL”, adicione uma pitada de baixo orçamento (certamente não por escolha própria) e adicione imagens de câmeras encontradas, uma floresta e frio.

Para não perder nenhuma novidade do mundo do entretenimento, siga o Premiere Line no Instagram, Twitter e Facebook

22 anos após seu lançamento a Bruxa de Blair segue influenciando muito diretores por aí, nesse filme por exemplo as melhores cenas seguem nesse sentido. É bem simples mesmo tudo que é feito aqui se apoia bastante no clima da floresta que é construído: Ninguém sai da floresta, quem se perde nunca é encontrado e cada vez mais desaparecem pessoas da região.

Coloquei o baseado em fatos REAIS entre parênteses pois não tem em nenhum lugar da internet sobre a história da tal viúva a não ser peças publicitárias do próprio filme PORÉM pra dar um ar de veracidade ao marketing os atores NÃO SÃO ATORES! A equipe de paramédicos (até onde pesquisei) realmente são paramédicos que se voluntariaram a fazer o filme. Uma coisa bem positiva inclusive, pois para não atores sustentam o filme muito bem.

Alguns pecados do filme se dão justamente pela sua falta de orçamento, a falta de ousar acaba tirando um pouco do peso do título, que deixa um ar de algo bem mais demoníaco do que o apresentado, porém entramos num nicho agradável até de uma obra de suspense sincera.

Caso seja um fã de terror de ambientação e menos de gore pode ser uma boa pedida.

Dirigido por Ivan Minin o filme estreou em dia 18 de fevereiro de 2021.

NOTA: 3/5

Escrito por Felyppe Merick