Brasil tem grande destaque no Festival de Cannes de 2021

O 74ª edição Festival de Cannes de 2021, deu início na primeira terça-feira (6), do mês reunindo primeiramente o juri, presidido por Spike Lee, e composto pelo brasileiro Kleber Mendonça Filho, Mati Diop, Maggie Gyllenhaal, Jessica Hauner, Mélanie Laurent, Tahar Rahim, Song Kang-ho e Mylène Farmer.

Abertura 

Para não perder nenhuma novidade do mundo do entretenimento, siga o Premiere Line no Instagram, Twitter e Facebook

No seu primeiro dia de evento Kleber Mendonça Filho conhecido pelo seu trabalho no longa premiadíssimo Bacurau, levou a público a agravamento da pandemia da Covid-19 no Brasil e a irresponsabilidade do atual governo ao evitar o agravamento da pandemia. O roteirista também mencionou a desvalorização da cultura e do cinema. Spike Lee também fez criticas ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro e ao ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

“O mundo está sendo governado por gângsteres. O Agente Laranja, o cara do Brasil e Putin. São gângsteres e vão fazer o que quiserem. Não têm moral ou escrúpulos, esse é o mundo em que vivemos, e precisamos levantar a voz contra gângsteres como esses”, disse Spike Lee.

Spike Lee aos seus 64 anos é o primeiro afro-americano a desempenhar a função de presidente do júri.

Impacto 

O filme “Titane”, da francesa Julia Ducournau causou grande impacto ao juri ao acompanhar a história da jovem Julia, que tem uma placa de titânio na cabeça. Ela decide fingir ser o filho de um trabalhador local, desaparecido há 10 anos.

Emoção 

A emoção ficou com o longa “A Crônica Francesa”, escritor por Wes Anderson e protagonizado por Owen Wilson, Timothée Chalame e Tilda Swinton.

Segundo a discrição do filme, ele é “carta de amor aos jornalistas”, que se passa em uma cidade francesa fictícia no século XX. Ele foi aplaudido por sincelos nove minutos. 

O Brasil

Além de Kleber Mendonça Filho, a atriz Marina Ruy Barbosa e Bruna Linzmeyer também estiveram presentes no evento, e desfilaram pelo tapete vermelho de Croisette, representando.

O filme brasileiro “Cantareira” dirigido por Rodrigo Ribeyro, levou o terceiro lugar da premiação, que homenageia produções de diretores ainda estudantes.

O elenco do filme “Medusa” que vinha divulgando bastante a sua passagem pelo festival através das redes sociais, também registram os protestos da equipe ao passar tapete vermelho, no cartaz levantado pelo elenco foi uma crítica ao desserviço do governo brasileiro durante a pandemia do combate à Covid-19, foi lembrado também o problema das invasões de terras indígenas.

“533.000 morreram no Brasil de uma doença para a qual já tem vacina”, dizia um dos textos impressos numa folha.

Premiados

Neste último fim de semana do evento (17), o festival deu início premiando a diretora brasileira, Jasmin Tenucci com o Prêmio de Menção Honrosa do Júri na seção de curta-metragem pelo curta ‘Céu de Agosto’ exibido nessa edição do Festival de Cannes.

Julia Ducournau diretora de ‘Titane’ se tornou a segunda diretora a vencer a Palma de Ouro, o prêmio mais respeitado do Festival de Cannes em 74 anos de festival. A primeira vencedora foi Jane Campion por ‘O Piano’ em 1993.

Confira os premiados do  74º Festival de Cannes 2021:

Palma de Ouro

  • Julia Ducournau por “Titane”

Grand Pix (Empate)

  • A Hero de Asghar Farhadi.
  • Compartment No. 6 de Juho Kuosmanen.

Melhor Ator 

  • Caleb Landry Jones por ‘Nitram’.

Melhor Atriz 

  • Renate Reinsve por ‘The Worst Person in the World’

Melhor Diretor 

  • Leos Carax por ‘Annette’.

Prêmio do Júri  (Empate)

  • ‘Memoria’ de Apichatpong Weerasethakul.
  • Ahed’s Knee’ de Nadav Lapi.

Melhor Roteiro

  • Drive My Car  de Ryûsuke Hamaguchi e Takamasa Oe

Palma de Ouro de Honra

  • Atriz e diretora Jodie Foster 
  • Diretora Marco Bellochio

Câmera de Ouro

  • ‘Murina’ de Antoneta Alamat Kusijanovic

Palma de Ouro de curta-metragem:

  • ‘All the crows in the world’ de Tang Yi

Menção Especial de curta-metragem

  • ‘Céu de Agosto’ de Jasmin Tenucci

O festival costuma ser realizado em maio, mas desa vez foi adiado para julho, diminuindo a quantidade de pessoas e o ritmo do evento. A edição de 2020, não aconteceu devido à pandemia e o presidente do juri anterior, se manteve para este ano.  

Fonte/ Fonte/ Fonte/Fonte/ Fonte