Jason Momoa fica incomodado ao ser questionado sobre cena de estupro em “Game of Thrones”

O ator Jason Momoa demonstrou sua insatisfação ao ser questionado por um repórter do The New York Times sobre a cena de estupro no episódio piloto de “Game of Thrones“, onde o seu personagem, Khal Drogo, violenta Daenerys (Emilia Clarke). Por si só a cena é controversa, porém, ficou ainda mais polêmica por não existir nos livros, e já foi até mesmo criticada pelo próprio George R.R. Martin.

Para mim, era importante retratar Drogo e o estilo dele. Estava interpretando alguém que era como Gêngis Khan. Foi uma cena muito, muito difícil de gravar, mas era o meu trabalho interpretar esse cara – não foi uma coisa boa, mas era a natureza dele. Não é o meu trabalho me perguntar: ‘Será que eu faria isso?’. Ninguém nunca me questionou antes se eu me arrependia de ter gravado uma cena como um personagem. Digamos uma coisa: eu já fiz isso. Não faria de novo“, comentou Momoa.

Depois da entrevista ser finalizada, Momoa entrou em contato com o repórter para explicar melhor o porquê do seu incômodo com a pergunta. “Eu me senti mal quando você perguntou isso. Me parece injusto – colocar sobre mim o peso de mudar algo na série, como se um ator tivesse essa escolha“, falou.

Esse tipo de coisa não é permitido para nós. Há produtores, e roteiristas, e diretores, e você não pode chegar no set da série e dizer: ‘Eu não vou fazer isso, porque não me parece correto neste momento, no clima político atual’. Isso nunca acontece. É uma pergunta que me parece injusta, e eu queria te dizer isso“, completou o ator.

Tenso não é mesmo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *